Banner_lucas

Prof. Dr. Lucas Franco Pacheco

A Homeopatia: Especialidade Médica

A Homeopatia é uma especialidade médica regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina - CFM - desde 1980.

A Homeopatia anuncia uma revolução. Possui uma função de mudança paradigmática de recuperação da individualidade, autonomia, empoderamento do paciente e participação ativa do enfermo, integrando o paciente com seu mundo, buscando diálogo e vínculo entre médico e paciente, equilíbrio entre o objetivo e o subjetivo, um encontro entre corpo, mente e espírito, com recusa do modelo mercantilista, que gera medicalização excessiva, iatrogenia com intervenções médicas desnecessárias. Buscando evitar o reducionismo da pessoa a um simples caso de doença, o médico homeopata trata a pessoa como um todo, de forma única e individual.

A Homeopatia se apresenta como um caminho para esta transformação, a mudança do arcabouço conceitual da medicina, para um novo paradigma, baseado no Holístico, integral, vitalista, com enfoque na Pessoa em todas as suas dimensões, valorizando além do corpo biológico, também as suas vontades, sensações, sentimentos, o intelectivo e, principalmente, o espiritual, praticando a metodologia desenvolvida pelo médico alemão Dr. Samuel Hahnemann através da cura pelo semelhante.

A Homeopatia se baseia no princípio da cura pelo semelhante.

Em 1796, o médico alemão Dr. Samuel Hahnemann fundamentou a Homeopatia apoiando-se na observação experimental que vinha realizando desde 1790, concluindo que 'toda substância capaz de provocar determinados sintomas numa pessoa sadia pode curar estes mesmos sintomas numa pessoa doente'ou seja, é um tratamento através de substâncias que causam sintomas “semelhantes” aos da doença a ser tratada.

A Homeopatia é um sistema científico bem definido, com uma metodologia de pesquisa própria, apoiada em dados da experimentação farmacológica dos medicamentos em indivíduos humanos (sadios), reproduzida ao longo dos séculos.

O médico homeopata tem como finalidade encontrar um medicamento que estimule organismo a reagir, fazendo com que o indivíduo caminhe em direção à cura.

Na compreensão homeopática do processo saúde-doença, a verdadeira cura não significa o simples desaparecimento dos sintomas, mas sim, que a pessoa tenha atingido um ótimo processo de equilíbrio físico, emocional, mental e espiritual, que o leva a um estado de perfeitas sensações e funções, assim como nos ensinou Dr. Samuel Hahnemann:

Dr. Samuel Hahnemann

Dr. Samuel Hahnemann

“No estado de saúde, a força vital imaterial, que dinamicamente anima o corpo material, reina com poder ilimitado e mantém todas as suas partes em admirável atividade harmônica, nas suas sensações e funções, de maneira que o espírito dotado de razão que reside em nós possa livremente dispor desse instrumento vivo e são para atender aos mais altos fins de nossa existência”. (Dr. Samuel Hahnemann, Organon da arte de curar, § 9).

Homeopatia é Ciência

—Homeopatia, ciência e pesquisa estão interligadas desde 1790 quando Dr. Samuel Hahnemann estuda a descrição do médico Escocês Dr. Cullen sobre os sintomas decorrentes da ingestão de Cinchona ou China officinalis e resolve comprovar o fato, experimentando-a em si mesmo e depois em grupos de indivíduos sadios.

A Homeopatia tem um arcabouço conceitual baseado totalmente em evidência experimental.

A Homeopatia nasceu da investigação e isso confere a esta especialidade médica substancial fundamentação científica.

—Em 1790, o médico alemão Dr. Samuel Hahnemann, que havia rompido com o empirismo da terapêutica corrente, projeta-se à frente de seu tempo, introduzindo o conceito da experimentação em Medicina.

—Tornou-se o introdutor e difusor da experimentação e da pesquisa científica na Medicina, cinqüenta anos antes de Claude Bernard.

—É evidente o pioneirismo do Dr. Samuel Hahnemann também quanto à metodologia científica, pois podemos constar material e casuística, métodos adequados e rigorosamente descritos, uma população bem definida para o estudo, condições adequadas para o experimentador, e adoção de critérios de exclusão, além de determinar as doses e técnicas de preparação, além de um rigor na coleta de dados.

—Dr. Samuel Hahnemann praticou com brilhantismo e pioneirismo, nos séculos 18 e 19, o que hoje denominamos de pesquisa transitando em todas as suas fases: pura, aplicada, científica e descritiva.

A missão do médico segundo a Homeopatia

Para nós médicos homeopatas, existe a compreensão de que os processos da saúde não se resumem a um fator puramente biológico, mas sim que o ser humano possui uma dinâmica vital e um contexto biopatográfico que tem significado e sentido no processo de enfermar-se. Neste sentido, Dr. Samuel Hahnemann descreve em seu livro Doenças Crônicas:

"Se nós, médicos, através do medicamento homeopático, aos poucos obrigamos e compelimos a força vital instintiva a aumentar gradualmente suas energias, cada vez mais, e, finalmente, a alcançar um tal nível que se torne bem mais poderosa do que a doença original. (...) Se nós, médicos, entendermos de que modo manter sua integridade nos períodos de saúde, encaminhando os homens para um modo de vida saudável, e de que modo invocá-lo na doença, através de um medicamento homeopático".

A homeopatia tem essa capacidade de salutogênese, ou seja, manter um cultivo da saúde no paciente saudável e, se necessário, restabelecer a saúde no indivíduo doente.

"O médico deve ser amigo da ordem e homem dotado de amor e caridade. A primeira qualidade do médico é a perseverança. Quem luta sem cessar, quem não economiza nunca seus esforços para retardar a obra da morte. (...) A vontade, a continuidade do esforço, principalmente, vencem os obstáculos mais difíceis e dão fim às tarefas mais árduas. " Samuel Hahnemann

 

james_tyler_kent

Segundo o médico Norte Americano Dr. James Tyler Kent, o médico Homeopata deve ter, além de integridade moral, outros importantes atributos:

"O médico Homeopata deve ter profundo conhecimento do coração humano, prudência, paciência, para ser capaz de formar uma verdadeira imagem da enfermidade em todos os seus detalhes." 

O médico homeopata trata a pessoa como um todo, por isso a necessidade de reconhecer a "verdadeira imagem da enfermidade", ou seja, todas as alterações de sensação e função do indivíduo doente.

O médico Homeopata deve possuir o desejo altruísta de servir, estabilidade de caráter, paciência, estudioso das pessoas, da medicina e da filosofia. Possuir um sentido dos valores.  

 

 

Autor: Prof. Dr. Lucas Franco Pacheco - Médico homeopata com título de especialista pela AMHB e AMB, Prof. de Atenção Primária à Saúde - APS da Faculdade de Medicina de Pouso Alegre-MG.

Site: www.doutorlucashomeopatia.com.br

 

 

Untitled-1

SEGURO

 

natural

NATURAL

 

alternativo

HOLÍSTICO

 

eficiente

EFICIENTE