Fale Comigo

Blog Listing

Autismo e Homeopatia – A Terapia CEASE

“O autismo não é o resultado de danos permanentes ao tecido cerebral; é apenas um bloqueio que torna o desempenho cerebral adequado impossível. O autismo não é uma doença física permanente, mas uma doença energética.” Dr. Tinus Smits

Dr. Tinus Smits estudou Homeopatia com Jacques Imberechts, Alex Jacques, George Vithoulkas e Alphons Geukens. Terminou seus estudos de medicina em 1986 e ensinou Homeopatia  durante 24 anos em diferentes países em todo o mundo, até falecer em 2010.

Dr. Tinus Smits – Médico Homeopata Holandês

Após ter bons resultados com mais de 300 casos de pacientes autistas, Dr. Tinus desenvolveu um método eficaz para tratamento de pacientes diagnosticados com Transtorno de Espectro Autista (TEA), denominado CEASE Therapy (Complete Elimination of Autistic Spectrum Expression).

Nesta terapia, todos os possíveis fatores causais são eliminados com substâncias homeopaticamente preparadas. Atualmente prescrevemos com mais frequência as potências de 30cH, 200cH, 1M e 10M para limpar o campo energético do paciente da impressão de substâncias tóxicas ou doenças. em Alguns casos utilizamos a partir da potência 12cH.

Dr. Tinus descobriu que as crianças com TEA não sofrem de apenas uma única causa ou intoxicação, mas sim de um acúmulo de causas e intoxicações/imprints diferentes. Segundo ele, Autismo é uma doença multifatorial, os Noxas que a mãe entra em contato durante a gestação ou a criança entra em contato principalmente nos dois primeiros anos, pode gerar estresse cerebral que causam alterações funcionais e lesionais, que irão se manifestar com alterações de comportamentos e em todos os sistemas orgânicos.

A Terapia CEASE – Complete Elimination of Autistic Spectrum Expression

o Tratamento é feito com suporte Ortomolecular + Homeopatia clássica + Isoterapia (desintoxicação de fatores causais).

Suporte Ortomolecular

Dr. Tinus experimentou diversas terapias Ortomoleculares, e observou que os pacientes diagnosticados com Transtorno do Espectro Autista se beneficiavam principalmente ao utilizar Magnesio, Zinco, Palmitato de ascorbila, Vitamina C e Omega 3.

Homeopatia DETOX

Durante a pesquisa do Dr. Smits para a cura completa do Transtorno do Espectro Autista, ele ficou cada vez mais surpreso com o fato de certas substâncias, mesmo aquelas não rotuladas como tóxicas, poderem ser um fator causal para o autismo ou outros transtornos do desenvolvimento. Por exemplo, em seu livro Autism, Beyond Despair, ele descreve uma melhora dramática em uma menina autista pela limpeza de um spray nasal, xilometazolina, que a mãe usava regularmente durante a gravidez. Deste modo, a prescrição baseada na exposição a substâncias químicas, que são estranhas ao corpo humano e fundamentalmente tóxico, tornou-se mais e mais a causa da doença e a justificativa para prescrição de medicamentos Isoterápicos Homeopáticos.

Homeopatia Clássica

Geralmente a Homeopatia Clássica era iniciada após a terapia com Suporte Ortomolecular e Isoterapia, Dr. Tinus observou que iniciar o medicamento antipsórico do paciente antes de realizar a desintoxicação com isoterápicos homeopáticos, existia um obstáculo a cura, que impedia o paciente de progredir somente com o medicamento constitucional, mas que após a limpeza e eliminações realizadas com o medicamento Isoterápico, o medicamento de fundo passava a atuar normalmente.

Homeopatia Inspiradora

Este tema foi objeto do seu livro Inspiring Homeopathy, que segundo Dr. Tinus, é utilizado tratar problemas humanos universais, por exemplo:

Cuprum metallicum: que pode curar bem a obsessão, inflexibilidade e tensão, incluindo tiques e pancadas na cabeça. Falta de Autoconfiança.

Saccharum officinale: que tem uma ação maravilhosa sobre a parte afetiva do problema, restaurando emocionalmente contato com pais, irmãos e colegas de classe. Saccharum pode ajudar essas crianças a entender o que os outros sentem e ajudá-los a expressar mais uma vez seus próprios sentimentos. Falta de amor próprio.

Vernix caseosa: falta de proteção, criar limites melhores contra os estímulos externos.

Lac maternum: para estar mais presentes e fundamentados em seu corpo. Falta de encarnação.

Anacardium orientale: para curar sua agressividade.

Hydrogenium: capacidade de conectar as pessoas novamente com sua essência, as pessoas que elas realmente são. Desconexão com o Eu.

Algumas curiosidades do Livro Autism, Beyond Despair:

1) Desintoxicar Alumínio e Mercúrio (as metalotioneínas – tem zinco na composição, fornece zinco para as células, mas crianças autistas tem deficiência de zinco e excesso de cobre – são proteínas que protegem o organismo contra metais pesados). Estrogênio  e progesterona estimulam a produção de metalotioneínas, por isso o autismo é 4x mais prevalente em meninos que em meninas.

2) A vitamina C estimula a excreção de cobre (o zinco também estimula excreção de cobre) e, portanto, auxilia no Tratamento do Transtorno do Espectro Autista.

3) A vitamina C também estimula a eliminação de metais pesados, como mercúrio, chumbo, cádmio e níquel.

4) O Palmitato de Ascorbila é uma poderosa ferramenta na redução do estresse oxidativo, especialmente por ser solúvel em gordura, penetra a barreira hematoencefálica, tornando possível transportar uma maior quantidade de vitamina C para o cérebro e protegendo contra danos futuros.

5) Ácido Graxo Ômega 3 é capaz de resolver os problemas remanescentes das crianças, que pode ser definido como o estresse oxidativo cerebral. Os Ácidos Graxos Ômega 3 são essenciais para o desenvolvimento do cérebro normal, bem como para manter uma boa saúde mental e emocional.  Cerca de 20% do cérebro da criança é composto de ácido graxo DHA.

Dr lucas homeopatia

Prof. Dr. Lucas Franco Pacheco – Médico especialista em Homeopatia pela AMHB – AMB, Professor da Faculdade de Medicina de Pouso Alegre – UNIVAS.
Diretor da Associação Paulista de Homeopatia – APH – triênio 2018-2020.

 

 


One comment

  1. Lari Maria Kauer
    19 de novembro de 2018 at 21:19

    Gostei muito destas maravilhosas dicas. Obrigada!

    Reply

Deixe um comentário