Fale Comigo

Blog Listing

Autores Contemporâneos da Homeopatia Clássica: Dr Massimo Mangialavori

Dr. Massimo Mangialavori - Médico Homeopata Italiano

Dr. Massimo Mangialavori – Médico Homeopata Italiano

Nas últimas 3 décadas a medicina Homeopática tem presenciado uma grande revolução: Autores da Homeopatia clássica tem desenvolvido novos métodos, partindo dos sintomas raros e peculiares, agora chegamos ao sistema e ao método da complexidade, em que a sinergia dos métodos existentes são utilizadas para se chegar de maneira mais eficaz ao verdadeiro Simillimum.

Um destes grandes autores contemporâneos é o  Dr. Massimo Mangialavori.

Dr. Massimo Mangialavori é um Médico Homeopata italiano. Nasceu em Nápoles, no dia 30/11/1958, graduou-se em Medicina em Modena, em 1984.

Praticando a medicina convencional ficou desapontado e insatisfeito com as inconsistências e contradições com as quais se deparou. Se decepcionou com a não valorização de outras perspetivas médicas, em especial pelo fato da Medicina Convencional marginalizar as Medicinas Tradicionais, incluindo a Homeopatia.

Estudou Medicina Antropológica. Em 1983, ainda na faculdade de Medicina, fez estágios no sul da Itália (onde investigou o Tarantismo) e no Peru, Bolívia e Colômbia.

Estudando na Colômbia, aprendendo a Medicina Tradicional dos Andes, conheceu um homeopata que tratava dos índios locais, quem o introduziu na Homeopatia. Dr. Massimo Mangialavori iniciou sua prática Homeopática em 1985 e sua carreira docente em 1991, graças ao convite do Dr. Hans Zwemke (Alemanha-Berlin) e de colegas da Sociedade de Homeopatas da Holanda, principalmente Dr. Cess Baas e Dr. Fernand Debats.

Dr. Massimo Mangialavori – Conceitos Fundamentais

Dr. Massimo Mangialavori, convencido de que os fundamentos da Homeopatia eram válidos, mas de que o uso excessivo dos policrestos eram incapazes de cobrir o amplo espectro da experiência humana, não fornecendo desta forma a individualização adequada, e o insucesso no tratamento de alguns casos com policrestos, levou Dr. Massimo Mangialavori à prescrever medicamentos menores, e que muitas vezes levaram à curas completas.

Começou então a criar uma metodologia de prescrição de remédios menores, culminando no ano de 1987 com o início de pesquisas para desenvolver seu próprio método, com ênfase na abordagem clínica:  Os casos curados evidenciam e fundamentam a Teoria.

Eu e o Dr. Maximo Mangialavori - Congresso da Associação Paulista de Homeopatia - 2016

Dr. Massimo Mangialavori e Dr. Lucas Franco Pacheco – 4o Congresso da Associação Paulista de Homeopatia – 2016

Dr. Massimo Mangialavori – Metodologia

Dr. Mangialavori inicialmente estudou os Autores Clássicos da Homeopatia: Hahnemann, Kent, Boericke, Paschero, Masi, Candegabe, com foco central no estudo de casos curados.

Dr. Mangialavori passou a buscar a razão fundamental do sofrimento, o tipo de estratégia adotada como defesa ao sofrimento, as manifestações físicas e os sintomas comportamentais, com aprofundamento dos estudos da Matéria Médica e Repertório.

Seu método passou a identificar as principais áreas temáticas do paciente: O Tema Fundamental (necessário para que a prescrição seja individualizada). Para o Dr. Mangialavori, os Temas são a melhor maneira de compreender o paciente ou o medicamento, e possibilitam identificar Temas Centrais que refletem a estrutura e estratégia subjacentes.

Ele divide o agrupamento dos sintomas em quatro categorias:

Grupo Coerente de Sintomas: Sintomas que, embora apareçam em diferentes partes do corpo, claramente se assemelham entre si.

Temas Gerais/Característicos: São importantes, variáveis e frequentemente presentes no caso. Muitas vezes expressam uma polaridade de opostos.

Temas Fundamentais: Em geral devem estar presentes para que o médico se sinta seguro quanto à prescrição.

Motivos: Inclui categorias mais amplas, por exemplo, abandono, insegurança, morte, inquietação, etc.

Teoria da Complexiade e Homeopatia

Dr. Massimo Mangialavori acrescentou a Teoria da Complexidade na Homeopatia, buscando abordagens de sistemas identificando relações complexas entre seus inúmeros elementos, elucidando padrões sutis em fenômenos aparentemente aleatórios. Passou a observar o comportamento da substância, onde o que importa é o sistema, baseando-se nos estudo de Maturana e Varela, demonstrando que o mundo não é o que parece, e que toda substância é viva e complexa e cada uma apresenta sua estratégia de sobrevivência.

Foi influenciado também por outras Teorias Sistêmicas como: Estruturalismo, Autopoiese, Antropologia, Psicanálise, Xamanismo, Medicina Psicossomática, entre outros.

Um dos principais pontos do método do Dr. Mangialavori consiste na convergência entre os sistemas: Substância/Medicamento/Paciente. Ao estudar os remédios ou pacientes, busca-se a correspondência entre vários sintomas e traços, desenvolvendo, pouco a pouco, grupos e temas emergentes.

O processo busca a coerência, isto é, a força da associação entre os Sintomas em Temas.

A partir do mapeamento dos temas, pode-se ver a relação entre eles. Alguns serão mais centrais, enquanto outros mais periféricos. Busca-se a convergência, correspondência e similaridade entre o quadro do medicamento/substância e o paciente, de acordo com o conceito da similitude. Segundo Dr. Massimo Mangialavori, fazem parte de uma Família Homeopática os remédios que compartilham da mesma questão.

Famílias Homeopáticas

Dr. Massimo Mangialavori criou um conceito que agrupa remédios com características comuns e temas similares. Os temas importantes e fundamentais são compartilhados por toda a família.

Ao contrário de outros Autores Contemporâneos como o Dr. Rajan Sankaran ou o Dr. Jan Scholten, o Dr. Massimo Mangialavori não agrupa os medicamentos de acordo com classificações biológicas, Filogenéticas ou químicas, mas sim, de acordo com a estrutura, estratégia e temas, ou seja, pelo grau de semelhança de acordo com critérios Homeopáticos.

Desta forma, os membros de um mesmo grupo taxonômico podem possuir estrutura, estratégias e temas muito diferentes e, consequentemente, serão de famílias Homeopáticas diferentes.

Uma abordagem em seu método e suas diferenças com relação aos outros autores clássicos contemporâneos, Dr. Massimo Mangialavori fez importantes esclarecimentos na entrevista (legendada) realizada em 2016 à Associação Paulista de Homeopatia:

 

Dr. Massimo Mangialavori ao buscar as áreas temáticas e descrevê-las em detalhe, delinear os Temas Fundamentais do paciente e realizar uma prescrição individualizada do medicamento, utilizando a coerência dos sintomas, a estrutura e a jornada do paciente com consequente identificação do medicamento homeopático, ele culmina numa analogia entre o sistema complexo do paciente e do medicamento e, por extensão, da substância. Deste modo Dr. Massimo Mangialavori desenvolveu um método que amplia a Praxis Homeopática e faz o praticante experiente chegar de modo inovador e eficaz ao medicamento mais apropriado para o paciente.

Para maiores informações, segue o link do site oficial deste grande mestre da Medicina Homeopática da atualidade:

https://www.mangialavori.eu/

 

Dr lucas homeopatia

Prof. Dr. Lucas Franco Pacheco – Médico especialista em Homeopatia pela AMHB – AMB.

 



Deixe um comentário